Usuários online 33

Ilha de Anchieta - Ubatuba

Hoje é uma reserva ecológica e a segunda maior ilha do litoral Paulista, com aproximadamente 828 ha, sendo um dos principais atrativos turísticos de Ubatuba. Na Ilha encontramos também um pouco da história do Brasil. Habitada por índios até o inicio do século XIX, foi conhecida nesta época como Terra de Cunhambebe, que era o chefe da Confederação dos Tamoios. Batizada pelos colonizadores como Ilha dos Porcos, em 1904 teve nela instalada uma colônia correcional, posteriormente se transformando em presídio político. Em 1955, após intensas rebeliões carcerárias, o Presídio foi desativado. O nome da ilha foi mudado para Ilha Anchieta em 1934, como parte das homenagens ao quarto centenário do nascimento do Padre José de Anchieta. A ilha ficou praticamente abandonada até 29 de março de 1977, quando foi criado o Parque Estadual da Ilha Anchieta, hoje integrado à rede de Unidades de Conservação administrada pela Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo através do Instituto Florestal. O Parque ocupa a totalidade da Ilha Anchieta e, além de proteger as riquezas naturais, preserva o rico patrimônio histórico-cultural representado pelas ruínas do presídio e suas instalações. A Ilha Anchieta é um dos locais mais procurados pelos turistas em Ubatuba. Proporciona o belo visual da Mata Atlântica que compõe sua vegetação, praias belíssimas, trilhas ecológicas, passeios pelas ruínas do antigo presídio e um dos melhores pontos para mergulho do Brasil. Cerca de 7 milhas da costa. Tempo de percurso de lancha aproximado 30 minutos, e de barco quase 1 hora. Visibilidade média para mergulho 5 a 8 metros. Vida marinha diversificada. Mais de 5 pontos diferentes de mergulho, inclusive a Estátua de Jacques Cousteau. Na Praia grande da Ilha Anchieta existe o Projeto Tamar de proteção às Tartarugas e o antigo Presídio.


PhData - Gen © 2010-2013 - Todos os direitos reservados.